Idade para Fazer Mamografia

A mamografia é um dos exames de diagnóstico mais eficazes e mais controvérsios existentes hoje no mercado. A mamografia utiliza um tipo específico de raios X e permite visualizar o interior do seio, ajudando o médico a detectar possíveis tumores malignos com uma precisão de cerca de 95%.

Um tumor detectado no início pode ser tratado com maior facilidade e eficácia. A discussão não é sobre esse meio de diagnóstico que já foi comprovado ser bastante eficaz. A grande questão gira em torno de qual a idade certa para as mulheres começarem a fazer este tipo de exame.

Não existem riscos

A mamografia, tal como outros tipos de radiografia, dependem das radiações para coletar as imagens do interior do organismo.

A mamografia digital, uma das formas mais avançadas do exame, transmite as imagens diretamente para o ecrã de um computador, sendo possível realçar as mesmas e também melhorar deixando a leitura dos dados ainda mais fácil e precisa.

Há alguns anos atrás, surgiu o boato de que as mamografias deviam ser feitas anualmente, já que acreditava-se que a exposição às radiações podia ser um risco acrescido ao aparecimento do câncer.

Atualmente, a exposição às radiações que máquinas modernas sujeitam as pacientes é tão pequena, que as mamografias deixaram de ser consideradas exames de risco.

Em que idade se deve começar?

Os especialistas recomendam mamografias anuais para todas as mulheres com mais de 50 anos. Alguns médicos recomendam também exames para as mulheres que tem entre 40 a 49 anos, embora não sabemos exatamente até que o ponto as mamografias são benéficas para as mulheres nesta faixa etária.

Outros especialistas argumentam que, uma vez que os seios das mulheres mais jovens são densos, os resultados são mais difíceis de se interpretar, tornando o exame menos fiável.

Um estudo feito nos EUA afirma que as mulheres mais novas que fazem mamografias anuais durante 10 anos têm 50% de probabilidades de terem pelo menos um resultado positivo FALSO (isto é, que parece ser um tumor mas que não é) e 15% de probabilidades de terem um câncer não detectado pelo exame. Mesmo assim, essas mulheres mais novas podem sobreviver ao câncer de mama devido à regularidade com que fazem as mamografias.

Algumas entidades de saúde recomendam que as mulheres entre os 50 e os 69 anos façam mamografias pelo menos de dois em dois anos. Além disso, elas recomendam ainda um exame físico aos seios feito pelo próprio médico. Estes dois procedimentos permitem um diagnóstico precoce do câncer de mama e uma chance significativa de sobrevivência caso seja detectado o problema.

Os especialistas concordam que as mulheres de todas as idades devem consultar o médico e fazer exames regularmente se:

  • Tiverem um histórico familiar de câncer de mama pré-menopausa.
  • Um teste de DNA provar que existe uma doença genética relacionada ao câncer de mama.
  • Os seios forem grandes, e portanto difíceis de examinar.
  • Tiverem outra doença ou problema nos seios, como cistos, por exemplo.

Como conseguir um bom exame

Pergunte ao seu médico qual o melhor local para fazer a mamografia. Para que a imagem fique nítida, siga estes conselhos:

Se estiver menstruada, marque o seu exame para duas semanas depois que acabar o período menstrual. É mais fácil detectar as possíveis anomalias nesse momento.

Guarde sempre as suas mamografias para que, quando fizer novos exames, o médico possa fazer um estudo comparativo e verificar se há ou não alguma diferença ou evolução no seu estado.

 

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *